21 3327-3527

A Aceroleira ou Acerola é um arbusto frutífero originário das Antilhas, na América Central. Seu fruto é a acerola que também é conhecido como cereja-das-antilhas. Foi trazida para o Brasil nos anos 50, procedente de Porto Rico, se adaptando muito bem nas regiões Nordeste e Sudeste.

O fruto possui um sabor agridoce agradável quando maduro e destaca-se por seu alto teor de vitamina C (40 a 80 vezes mais que o limão e a laranja), possuindo 2 a 5 gramas de vit. C por cada 100 g de polpa. Mas este fruto se destaca também por ser fonte de sais minerais como cálcio e ferro, vit. A, betacaroteno e outros carotenoides, vitaminas do complexo B, bioflavonóides, fibras e outros nutrientes. Por causa desta riqueza nutricional, especialmente pelo seu alto teor de vit. C, a acerola tem forte ação antioxidante.

Além de ser poderoso antioxidante, a acerola possui ainda ações como: anti-inflamatório, antianêmico,
antiescorbútico, diurético, antiviral, emoliente, cicatrizante, tônico físico e mental, etc. Por isso, ela é usada popularmente para: estresse, fadiga física e mental, viroses como gripe e resfriado, anemias, tônico e preventivo do sistema imunitário, tosses, bronquites, distúrbios hepáticos e renais, hepatites virais, convalescências, envelhecimento precoce, hipolipemiante, melhorar a memória, entre outras.

Os benefícios nutricionais e terapêuticos podem ser obtidos pelo consumo da fruta em refrescos, sucos, geleias, e por meio de chá de suas folhas e flores que contém as mesmas propriedades do fruto. O consumo da fruta in natura não deve passar de 4 unidades diárias para adultos e de uma unidade diária para crianças até 10 anos.

Apresentamos abaixo duas receitas para aproveitar os benefícios da acerola:

Refresco de Acerola
Indicação: em gripes e resfriados, em recaída frequente destas viroses ou outras doenças infecciosas, fadiga, estresse e cansaço físico e mental, para desintoxicação e prevenção de problemas urinários e de cálculos, ou como antioxidante natural.

Ingredientes: uma xícara de acerolas maduras (totalmente vermelhas); 1 litro de água filtrada; mel natural a gosto.

Preparo: Lavar bem as frutinhas; colocar junto com a água gelada no liquidificador, bater e servir. Ideal é beber sem coar, para aproveitar o máximo dos nutrientes. Mas tem a opção de coar antes de servir. Adoçar também é opcional, e prefira mel natural (1 col. chá) ou estévia ( máximo de 4 gotas). Não use açúcar nem adoçantes de qualquer tipo.

Como usar: 1 a 2 copos de refresco no dia.

Chá de folhas de acerola

Indicação: O chá das folhas e flores trata infecções do trato respiratório, febre, cura tosses, bronquites e catarros pulmonares e bronquites, trata cálculos renais, de vesícula e de bexiga, desintoxica o sistema urinário, ajuda a baixar a pressão e o colesterol ruim, e têm grandes propriedades antioxidantes.

Ingredientes: 2 col. sobremesa (folhas frescas) ou 1 col. sobremesa (folhas desidratadas picadas); 1 xícara de chá de água filtrada.

Preparo (por infusão): As folhas frescas devem ser bem lavadas e, em seguida picadas. Ferver a água em uma panela até o ponto de ebulição e apagar o fogo. Colocar as folhas na água, tampar a panela e deixar repousando por 5 a 10 minutos. Coar e beber morno ou em temperatura ambiente.

Como usar: Usar apenas terapeuticamente e durante o tratamento dos sintomas. Adultos: 1 xícara de chá, de uma a duas vezes ao dia; Crianças (até 10 anos): 1 xícara de chá, uma vez ao dia (ou ½ xícara 2 vezes/dia).

Atenção: Não ultrapasse as dosagens indicadas. O chá de folhas só deve ser usado apenas durante o tratamento, devendo ser interrompido após melhora ou desaparecimento dos sintomas, e não use por mais de 15 dias seguidos.

Referencias: Alonso, J. Tratado de Fitofármacos y Nutracêuticos.2004.| Bontempo, M. Novo Manual Medicina Natural.2015.| Costa, Eronita
Aquino. Plantas medicinais.2019.| Gonsalves, Paulo Eiró. Livro dos Alimentos.2001.| Lorenzi, Harri. Plantas Medicinais no Brasil.2008.
Abrir o WhatsApp
Olá, precisa de ajuda? Estamos online