21 3327-3527

O que esperar do tratamento com a Naturopatia Clínica:

De modo geral, a maioria das pessoas que se tratam com medicina natural, por meio da Naturopatia Clínica, fica satisfeita com o tratamento e seus resultados quando seguem corretamente as orientações terapêuticas prescritas. Normalmente, muitos pacientes de modo geral, experimentam sensação de melhora logo nas primeiras semanas. Nos casos de hiperglicemia e Diabetes, por exemplo, é comum níveis altos de glicose desabar logo no primeiro mês de tratamento para espanto e alegria do paciente.

Mas é importante ressaltar que o tipo e o tempo do tratamento pode variar dependendo de cada indivíduo, como o sexo, o tipo da doença, o tempo decorrido desde o seu início (cronicidade), a sua causa (origem física ou mental), o grau de supressão por medicação alopática em tratamento convencional, a capacidade da força vital do organismo reagir aos estímulos terapêuticos, o temperamento, hábitos de vida, ambiente social e familiar, nível de resiliência aos vários tipos de estresse vivenciado e, principalmente, do comprometimento do paciente com o tratamento.

A idade, por sua vez, não é necessariamente num fator limitador para uma obtenção de melhora. A Naturopatia tem a vantagem de poder atuar positivamente em todas as fases da vida, inclusive na Terceira Idade.

Protocolos Naturopáticos Clínicos

Protocolos Naturopáticos Clínicos são métodos especiais de tratamentos naturopáticos usados para os seguintes problemas crônicos de saúde: Diabetes, Hipertensão, Sobrepeso e Obesidade, Perda de libido ou de Potência, Dores, Ansiedade e Depressão, entre outros.

Por que um tratamento natural para recuperar a saúde?

Com a “vida dos tempos modernos”, as pessoas estão deixando de lado ou com dificuldade para manter hábitos essenciais para uma vida saudável,  como por ex.: alimentar-se com comida de verdade e adequada a sua necessidade individual. O Homem moderno esqueceu-se de que o combustível da vida está nos nutrientes contidos nos alimentos e não em produtos alimentícios artificiais e processados.

Doenças crônicas consideradas sem possibilidades de cura pela medicina convencional (apenas controláveis com medicamentos alopáticos), como diabetes, hipertensão, alzheimer, arteriosclerose, na sua grande maioria tem origem em hábitos da vida moderna como uma alimentação com baixíssimo teor de vitaminas, minerais, boas gorduras, e, de outro lado, o consumo de alto teor de carboidratos, especialmente os refinados (farinha de trigo e açúcar), óleos vegetais hidrogenados (soja, canola, etc), adoçantes, excesso de refrigerantes e bebidas alcoólicas. O fumo e, principalmente, o sedentarismo completam a lista.

Além disso, o alto nível de estresse (profissional, mental e emocional) vivenciado diariamente pela maioria das pessoas costuma também ser causa de surgimento e de agravamento de vários problemas de saúde.

Assim, podemos entender o paradoxo que é o quadro atual de milhões de pessoas cada vez mais doentes, apesar de um consumo crescente de medicamentos e do uso de tecnologias médicas mais avançadas e caras.

O organismo tem a capacidade de se autocurar, pois está programado geneticamente para manter sua homeostase, bastando apenas que o ajudemos com os estímulos terapêuticos adequados e que podem ser reconhecidos pelo corpo. Isto só é possível por meio de estímulos e substâncias naturais que são formadas por elementos (moléculas) reconhecidas pela programação milenar da máquina biológica humana. A medicina natural é pródiga em tratamentos livres de riscos de agravamentos e de efeitos colaterais, e a Naturopatia Clínica somente usa substâncias e estímulos naturais. Simples como a Vida.

 

Abrir o WhatsApp
Olá, precisa de ajuda? Estamos online